Laura Alves, jornalista, decidiu há quatro anos começar a trabalhar como freelancer, na área de copywriting, produção e revisão de conteúdos.

“Os freelancers são, muitas vezes, a parte fraca numa relação profissional, com pagamentos tarde e a más horas, na luta constante de ter de procurar trabalho todos os meses, frequentemente encarados como pessoas que fazem uns biscates para complementar o trabalho verdadeiro – quando ser freelancer ‘É’ o trabalho -, sendo ao mesmo tempo comerciais, criativos, contabilistas e psicólogos de si próprios. Com algum sentido de humor, num mercado onde falta alguma regulamentação, e onde o ‘fazes isso de borla porque assim ganhas currículo e visibilidade’ é o pão nosso de cada dia, os Mandamentos do Freelancer são algumas gotas num oceano de relações, problemas, soluções e procedimentos no dia-a-dia de um trabalhador freelancer.”

Quatro anos depois, e com o portfólio online, Laura decidiu começar a escrever os Mandamentos do Freelancer.

Foi nesta altura que a designer Rita Pereira, que Laura Alves já conhecia de “outras aventuras profissionais”, falou com ela. “A Rita queria transformar os meus textos num projeto maior”, conta Laura. As duas freelancers juntaram-se para escrever e ilustrar os 10 mandamentos fundamentais para os freelancers, um reflexo de experiências pessoais, transversais a quase todos os freelancers e um resumo das ideias principais de como sobreviver a faltas de pagamento, mal-entendidos e outros que tais.

Veja aqui os 10 mandamentos do freelancer.

Texto original no site Dinheiro Vivo.