A definição de “freelance” é difícil de identificar neste momento, tal a diversidade de formas de trabalho que existem. Há pouco tempo atrás, ou se tinha um emprego numa empresa ou se era biscateiro ou se estava desempregado.

Segundo o site Infopédia da Porto Editora e definição de freelance é a seguinte: “profissional que trabalha por conta própria, prestando serviços de carácter temporário ou ocasional, sem estar vinculado a uma entidade patronaltrabalhador independentefreelancer.”

Esta definição neste momento parece-nos um pouco redutora. Em Portugal um profissional que trabalhe em sua casa, a recibos verdes, com contabilidade organizada, sem empresa constituída mas que tem 3 ou 4 profissionais a trabalhar para ele e uma carteira de clientes regular também é um freelance, ou já não se enquadra na definição ?

Rotular o que quer que seja é complicado, mas tentámos identificar 5 tipologias diferentes de trabalho freelance.

Contratados independentes

Estes freelancers “tradicionais” não possuem empregador. Em vez disso, trabalham de forma independente, temporária ou suplementar, saltando de projeto em projeto e entre diversos clientes.

Nocturnos

Profissionais com trabalho em empresa tradicional que também lutam fazendo trabalho independente. Por exemplo, um programador web empregado que também faz projetos não lucrativos à noite.

Trabalhadores diversificados

Pessoas com múltiplas fontes de rendimento entre uma combinação de emprego clássico e trabalho freelance. Por exemplo, alguém que trabalha na recepção de um dentista durante 20 horas por semana e complementa a sua renda mensal dirigindo para a Uber e/ou fazendo traduções.

Trabalhadores temporários

Profissionais com um único empregador/cliente, com trabalho ou contrato onde o seu status de emprego é temporário. Por exemplo, um consultor de estratégia de negócios trabalhando para um cliente numa base de contrato por projecto a prazo.

Proprietário de negócio freelance

Empresários com um ou mais empregados, todos com o estatuto de profissionais liberais. Por exemplo, um profissional de marketing social que contrata uma equipe de outros profissionais para construir uma pequena agência, sendo todos freelancers.